A importância dos estaduais para a renovação dos talentos e paixão dos torcedores

O fim de semana marcou o início da temporada 2021 do futebol brasileiro com a disputa dos campeonatos estaduais, tradicionais, alguns centenários e que fomentam o futebol pelo país. Tempos atrás eu era crítico da existência dos estaduais e mudei radicalmente de opinião. É fato que os campeonatos regionais exercem um papel fundamental na produção de atletas, talentos e no despertar da paixão dos torcedores pelo nosso futebol.

Através de campeonatos estaduais como o Mineiro, com 107 anos de existência, é possível fazer um processo de interiorização do esporte, abrindo espaço para atletas, torcedores e parceiros comerciais que nem sempre tem acesso ou se dispõem a trabalhar em grandes centros. Isso é um reflexo que tem que ser visto como positivo em um país como o Brasil que tem dimensões e população continentais. Campeonatos regionais na Europa, por exemplo, não fariam sentido algum. Mas nem por isso o futebol por lá deixa de criar oportunidades para clubes médios, pequenos e alguns quase amadores que jogam diversas competições nacionais, divididos em várias divisões, além de Copas que integram todos estes clubes.

No Brasil, temos o campeonato brasileiro disputado em 4 divisões e organizado pela CBF. As federações estaduais cuidam dos seus campeonatos regionais. Em Minas Gerais, temos três divisões que abrigam, 34 clubes, como aconteceu em 2020. Se pensarmos em 30 atletas em média por equipe, estamos falando de um universo de mais de mil atletas jogando as competições mineiras, espaço fundamental para a formação de novos talentos e amadurecimento de jogadores.

Esses clubes ainda são responsáveis pela identidade local com parceiros e atletas. Eles geram empregos, abrigam atletas de times maiores, abrigam atletas jovens que precisam de experiência e são desenvolvedores de atletas das suas regiões. A oportunidade destes clubes disputarem uma competição com os principais times do estado gera possibilidade de vitrine, renda, desenvolvimento dos atletas e fortalecimento para disputarem competições nacionais.

Por isso é fundamental o respeito aos clubes e às competições. Em Minas Gerais, a FMF e os clubes encontram uma fórmula de disputa do estadual que concentra os jogos em 15 rodadas, dentro do calendário nacional das competições. As 12 equipes que jogam o Módulo 1, a primeira divisão, tem a chance de jogarem entre si e os quatro melhores se enfrentam em semifinais e finais. Uma taça de campeão estadual tem enorme valor na identidade dos clubes com suas torcidas. O orgulho de vencer o maior rival, no caso dos grandes clubes, ou de vencer os grandes clubes, no caso das equipes menores, tem uma magia que precisa ser preservada e alimentada. Tenho certeza que os apaixonados por futebol tem em suas memórias algumas imagens, lances, gols ou momentos que remetam a um campeonato estadual. São os nossos troféus e medalhes como torcedores. Foi assim que aprendemos e nos encantamos pelo futebol. Que sigamos assim, valorizando e nos emocionando com os estaduais.

Twitter @armandoBH69