Acidentes estão entre as principais causas das trocas de placas de trânsito

Furtos, acidentes de trânsito e vandalismo são as principais causas para a reposição de placas em BH. Você já parou para pensar de que material são feitas, que foi criada uma forma de diminuir a quantidade de furtos e a importância das placas para garantir a segurança dos pedestres e o trânsito mais seguro?

Elas são fundamentais para manter a ordem do trânsito

Mais de 90% das placas de sinalização – de regulamentação e advertência – implantadas em Belo Horizonte são feitas em chapas finas laminadas a frio, de baixa liga e alta resistência mecânica, resistentes à corrosão. Essas placas de aço carbono são laváveis e não têm valor comercial elevado, como o alumínio. Isso explica o baixo índice de furto desse tipo de sinalização.
O alumínio é mais utilizado em placas indicativas, nas de regulamentação e advertência suspensas, devido ao peso do material ser inferior ao do aço. 98% das placas indicativas suspensas são confeccionadas neste material.
Hoje são cerca 213 mil placas instaladas em toda capital. Esse número cresce em torno de 3% ao ano.  Até o mês de julho de 2020 foram instaladas e substituídas 4.583. No ano passado foram implantadas cerca de 9.500.
Do total de placas implantadas anualmente, apenas 1% corresponde à substituição devido a atos de vandalismo, 2% a furto e cerca de 20% a acidentes.

Fonte de informações: BHTrans.