Deoesp prende advogada envolvida em crime

O DEOEsp – Departamento Estadual de Operações Especais – prendeu no inicio deste mês de novembro a advogada Ana Paula de Barros Armond, 25 anos, que já vinha sendo investigada há algum tempo, prisão esta ocorrida na cidade de Lagoa Santa-MG. O motivo seria de que a profissional visitava os presídios da região, inclusive seu namorado preso na cidade de Formiga, Pedro Ribeiro envolvido no caso de tráfico de drogas. Nestas visitas seriam articuladas ações a serem empreendidas pelo grupo investigado, inclusive em contatos com o Rio de Janeiro, onde os presos e algumas mulheres estariam envolvidas.

As pessoas investigadas poderão ser indiciadas por lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e organização criminosa. Contra Ana Paula foi decretada uma prisão temporária. Com certeza esta profissional sofrerá também um escrutínio da OAB/MG que prima muito pela lisura destes profissionais. Pode chegar, caso realmente seja provado o que as investigações da Polícia Civil conseguiram, que ela seja expulsa dos quadros da advocacia sendo, portanto, impedida de exercer as suas atividades profissionais.

Este possível desvio de conduta da profissional nos leva a pensar sobre o grande problema e desafio que a sociedade brasileira ainda precisa caminhar para ficar livre dos desvios de conduta que assolam diversas atividades. Se pudéssemos nos lembrar de nossos pais nos aconselhando para que fossemos pessoas honradas quando fossemos adultos, independente de qual profissão escolhermos, acredito que iríamos nos lembrar de muitos destes sábios dizeres. Por exemplo.

Primeiro que fossemos muito bons em qualquer profissão a ser seguida. Segundo que deveríamos desenvolver bons relacionamentos com as pessoas ao nosso redor. E terceiro, que junto com as duas qualidades ditas anteriormente, a pessoa tivesse uma integridade no seu comportamento onde não viesse a colocar tudo a perder. Ou seja, probo, justo, reto, que honra compromisso, incorruptível, mesmo que ninguém o esteja observando.

Como diz o filósofo Sergio Cortella, “caráter é voltar para casa e poder compartilhar tudo o que aconteceu no seu dia”. Algumas pessoas, infelizmente, mesmo estando em uma condição privilegiada, ocupando cargos importantes, uma profissão de destaque na sociedade, ainda sofrem com a tentação mundana de amealhar fortunas, não se contentando com o que ganham e acabam indo se atolar no lamaçal da corrupção e do crime, de onde dificilmente conseguem sair. Infelizmente o final será o confinamento em um ergástulo, ou no caso de tentar confrontar a lei, o cemitério, como ocorreu no caso do Novo Cangaço em Varginha recentemente.

@elsonmatosdacosta                           

Fonte: www.itatiaia.com.br

Imagem em destaque: Sindipol/MG.