Alunos das Emeis podem não retornar às aulas presenciais

A Prefeitura de Belo Horizonte autorizou o retorno às aulas das crianças de até cinco anos a partir de hoje. Na rede pública, porém, a ideia é receber esses estudantes a partir do dia 3 de maio, dando prazo para as Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) se reorganizarem.

Mas, os trabalhadores da rede municipal de educação da capital decidiram pela realização de uma greve sanitária a partir desta segunda-feira. A categoria discorda do retorno presencial e vai continuar com as aulas online. Segundo os grevistas, o retorno presencial neste momento de descontrole da pandemia é descabido, pois não há como garantir o cumprimento dos protocolos de forma a garantir a segurança das crianças e trabalhadores.

Sem aulas nas Emeis. Foto: Jorge Kavicki Jkavicki por Pixabay

Outro ponto é que, apesar das evidências indicarem um menor risco de contaminação e transmissão pelas crianças, esse fator não pode ser ignorado, principalmente em um momento em que a taxa de pessoas contaminadas por 100 mil habitantes é 20 vezes superior à meta estabelecida pela Prefeitura em novembro de 2020. Estudos apontam que a contaminação dos trabalhadores em Educação também não é reduzida.

Fonte: Sind-Rede BH