América briga por vaga em competição internacional em 2022

O América, terceira melhor campanha do Brasileirão no returno do campeonato, entrou na luta por uma vaga na Sul-americana ou na Libertadores de 2022. Ainda faltam 13 partidas para terminar o campeonato e o momento do time enche o torcedor de esperança de ver o Coelho se manter na série A, ano que vem, exorcizando a máxima de time gangorra, que sobe e desce de divisão ano a ano, e com a confiança que poderá disputar uma das competições organizadas pela Conmebol.

A mudança de patamar do time se deve ao trabalho do treinador Vagner Mancini e aos reforços talentosos e experientes que chegaram ao time já com o campeonato em andamento. Entre eles destaco três atletas recém-chegados que tem feito a diferença, como o lateral Patric, e o volante Lucas Kale o maestro do time, o argentino Mauro Zárate, jogador que estava no Boca Juniors antes de vir para Belo Horizonte. Ainda temos que valorizar muito a qualidade do atacante Ademir, que ajudou o América a deixar a zona de rebaixamento e começar a brigar no meio da tabela.

O clube pode terminar a temporada com a melhor campanha na história do Brasileirão, superando o sétimo lugar conquistado em 1973. Se isso acontecer, podemos cravar que o América ainda será premiado com uma vaga na Libertadores 2022. Isso porque, diante do cenário que se apresenta em 4 competições em andamento para os times brasileiros que geram vagas na Libertadores, há muitas vagas em jogo, podemos chegar a 9 representantes nacionais ano que vem na maior competição do continente.

O Brasil tem por direito 7 vagas na Liberadores 2022, o campeão da Copa do Brasil e seis primeiros colocados do Brasileirão, sendo que o quinto e sexto colocados jogam a pré-Libertadores.  Só que os campeões da Libertadores 2021 e da Sul-americana 2021 também garantem vaga e como temos duas finais com quatro times brasileiros, já teremos dois times brasileiros classificados para a Libertadores do ano que vem. Se estes times estiverem no G6 do Brasileirão e se o campeão da Copa do Brasil 2021 também estiver no G6, poderemos ter um G9 para a Libertadores em 2022.

A chance é muito grande. Na Libertadores a final é entre Palmeiras e Flamengo e os dois dificilmente estarão fora do G6 do Brasileirão. A chance na Sul-americana, com a final entre Athletico-PR e Bragantino é um pouco menor, mas pode acontecer também. Na Copa do Brasil, a disputa está entre Flamengo, Atlético, Fortaleza e Athletico-PR e mais uma vez a chance é grande de termos o campeão integrante do G6 ou até mesmo já ter uma vaga direta dada por outra competição.

Essa superioridade do futebol brasileiro na América do Sul pode ajudar o América a realizar o sonho disputar a primeira da competição Internacional. Se tivermos um G9 para a Libertadores, as vagas para a Sul-americana, que são 6 vagas, serão entregues aos clubes posicionados entre o 10º e o 15º lugar. Ou seja, poderemos ter uma classificação final do Brasileirão premiando até 15 equipes com vagas nas duas competições organizadas pela Conmebol em 2022.

O América está invicto a nove partidas no Brasileirão e ainda terá pela frente 13 desafios: Inter, Santos, Atlético, Sport, Fluminense, Bragantino e Ceará, fora de casa, e joga no Independência contra Bahia, Fortaleza, Grêmio, Atlético-GO, Chapecoense e São Paulo. Jogo a jogo o coelho vai sedimentando a permanência na Série A e alimentando o sonho da competição sul-americana em 2022.

Twitter @armandoBH69

Imagem em destaque: João Zebral / América.