Busque harmonia, serenidade e calma para lidar com momentos difíceis

A insegurança e o medo são inerentes a todos nós, ou seja, os estímulos externo ou interno provocam reações específicas, produzindo uma percepção em nós, através dos nossos órgãos dos sentidos. Cheiros, sons, toques… essas sensações nos trazem a percepção do que acontece ao nosso redor, no mundo à nossa volta.

As emoções são processos químicos desencadeados pelo nosso corpo, como resposta aos estímulos que chegam até nossos órgãos dos sentidos. Como exemplo temos a raiva, o medo, a tristeza, surpresa. As emoções não duram muito tempo, acontecem rapidamente em nosso corpo, são controláveis e observadas através de gestos corporais, de expressões faciais. São estímulos biológicos do nosso corpo para nos defender nos momentos em que chamamos de luta e fuga em que precisamos tomar uma decisão rápida e assegurar a nossa sobrevivência.

Já os sentimentos são, na verdade, a conscientização das nossas emoções. É um processo na mente e envolve o entendimento e compreensão do que acontece no nosso interior e como interpretamos o que esta fora de nós. Os sentimentos ao contrário das emoções, são duradouros mas nem sempre muito claros para nós, ou seja, muitas vezes é possível mostrarmos um sorriso em momentos de muita tristeza e às vezes não percebemos nem o sorriso e nem a tristeza, tudo parece estar normal.

A elaboração e compreensão desses processos cerebrais humanos, de como acontecem dentro de cada um de nós, é muito importante para nos ajudar a ter uma clareza sobre nós mesmos, de quem somos nós, como indivíduos que somos, cada um tem sua própria forma de interpretar e expressar a si mesmo.

O trabalho do autoconhecimento e autoaceitação são muito importantes para compreender a si mesmo e encontrar caminhos possíveis para sentir a plenitude de ser o que se é na verdade. A busca de si mesmo é um processo da vida e, parece ser o objetivo de estarmos aqui, em busca de nós mesmos, de ser, de sentir, de viver e aprender a viver na plenitude e possibilidades do que somos. Esse processo pode nos levar a encontrar a harmonia, a paz, a segurança, a alegria dentro de nós, mesmo que fora esteja um caos.

O que esta fora de nós e não podemos controlar não pode ser o que nos define ou o que define nossas sensações, emoções e sentimentos, portanto, nossa vida.O filósofo Epicteto, nascido na Turquia em 50 d.c, dizia que: “As pessoas ficam perturbadas, não pelas coisas, mas pela imagem que formam delas.”

Podemos mudar o que não está nos fazendo bem através da compreensão e entendimento das nossas emoções, percepções e sentimentos internos em relação ao externo e assim encontrar a harmonia, serenidade e a calma para lidar com os momentos difíceis.

Me encontre no Instagram @zacarvapsi ou no Facebook Zailde Carvalho