Como a pandemia alterou a oferta de voos internacionais em Confins

Em dezembro de 2020 o governador Romeu Zema tuitou: “mais desenvolvimento para Minas”. A postagem se referia a uma grande novidade para os amantes de viagens. A partir de março de 2021, o Aeroporto Internacional de Confins terá voos diretos para Miami, Boston e Nova York.

Com um total de 6 frequências semanais, os voos serão operados pela Eastern Airlines. E, detalhe, as passagens já estão à venda. Euzinha mesma durante minhas simulações já me deparei com a possibilidade de embarcar em Confins e desembarcar 9 horas e 45 minutos depois em Nova York, sem escalas, por um preço de R$2500,00, que considerei razoável por causa do super alta do dólar. Em outras épocas, consideraria R$1500,00 a R$1800,00 um preço ok pelo trecho.

De acordo com o site da Eastern, as operações de/para Nova York e Miami, estão previstas para começar nos dias 29 e 30 de março. Os voos entre Miami e BH serão realizados todas as segundas e sextas e para Nova York às terças e sábados. Ainda não há informações sobre o início das operações para Boston.

Antes da pandemia, o Aeroporto de Confins era servido de voos internacionais para cinco destinos: Orlando, Fort Lauderdale, Buenos Aires, Panamá e Portugal. No momento, somente os voos para Portugal, operados pela Tap, e os voos para a Cidade do Panamá, operados pela Copa, foram retomados. Já tive a felicidade de voar nesses voos diretos com as duas companhias a caminho de Lisboa e de Cancun e posso dizer que eliminar a escala/conexão em SP, RJ ou onde quer que seja, é alegria em forma de passagem aérea. Fica nossa torcida para que logo, logo, os outros voos sejam restabelecidos e que nossa capital atraia cada vez mais ofertas como essas.

Minhas aventuras pelo México e por Portugal estão no meu canal youtube.com/omundoelogoali