E agora? Estado rescinde concessão do Estádio Independência

O governo de Minas Gerais rescindiu o contrato de concessão do Estádio Independência com a Luarenas. A empresa teria uma dívida de R$36 milhões com o poder público, desde 2015. A intenção do governo é que o América Futebol Clube volte a ser o responsável pela administração.  O acordo está sendo intermediado pelo Ministério Público de Minas Gerais.

O estado afirmou que não vai mais assumir a gestão direta da arena, porque, para bancar os custos operacionais, seriam necessários cerca de R$ 9,3 milhões por ano. Até 2029, ano inicialmente previsto para a devolução do equipamento ao América, o gasto total seria de R$ 65 milhões.

Além disso, uma nova concessão demandaria R$ 5,4 milhões anuais, a serem pagos a uma nova concessionária, o que geraria aos cofres públicos um gasto de R$ 38 milhões até 2029.

O estado destacou que o Independência, com capacidade para cerca de 23 mil pessoas, passou por uma completa modernização da estrutura nas áreas esportivas, vestiários, centro médico e sala de imprensa.             

Posicionamento do América

A rescisão do contrato é um processo normal devido a inadimplência, já que a concessionária não estava pagando o Estado e o América há alguns anos. Logicamente, com o estádio sendo do América, o Clube está em conversas com o Governo em termos de fazer a devolução da melhor forma possível para o América.

Clique aqui r e informe-se mais.

Imagem em destaque: Gil Leonardi/Imprensa MG.