Está chegando o Agosto Dourado; mês dedicado à amamentação

Está chegando o ‘Agosto Dourado’, mês dedicado ao aleitamento. A cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno. É época de reforçar, estimular e divulgar a importância desse ato de amor e de conexão profunda entre mãe e filho. Nesta entrevista a neonatologista e pediatra da Santa Casa BH, Nivia Moreira responde a algumas dúvidas sobre o tema.

Nivia Moreira, pediatra da Santa Casa BH. Foto: Arquivo Pessoal

Radar Leste BH – Podemos dizer que o aleitamento materno pode ser comparado a uma vacina, com impacto positivo a todos os sistemas do organismo?
Comparado, não. O leite materno confere imunidade para algumas doenças, inclusive, anticorpos são passados pelo leite materno. Ele tem uma contribuição imunológica muito importante, mas não exclui a necessidade da vacinação. Ela tem que ser mantida mesmo que a criança seja amamentada exclusivamente no seio materno.
Além dos anticorpos, tem outros fatores que colaboram com a imunidade de uma maneira geral, inclusive não só de doenças infecciosas. O aleitamento materno contribui, por exemplo, para melhorar a questão da alergia. Crianças amamentadas no seio têm menos predisposição para alergias. Então, de uma maneira geral, a amamentação é muito importante para a imunidade da criança, mas não exclui a necessidade de vacina.

Radar Leste BH -Como fica a orientação para lactantes com Covid-19 ou que tiveram a doença?
Não existe restrição de amamentação para lactantes positivas para Covid ou que tiveram a doença. A recomendação é para alguns procedimentos de precaução. Uma mãe positiva sintomática, vai lavar as mãos, pelo menos 20 segundos, como recomendado, antes de amamentar ou manipular esse bebê.

Ela também deve amamentar de máscara, que pode ser de tecido, mas que deve ser trocada a cada amamentação ou contato com o bebê. Já existem estudos que falam de anticorpos de mães vacinadas que são passados para o bebê pelo aleitamento materno.Os outros cuidados, tais como colocar para dormir ou trocar fralda e dar banho, devem ser feitos por outra pessoa da rede de apoio da mãe.

Radar Leste BH -Quais são os benefícios da amamentação para a saúde da mulher?
O que vejo de ganho para essa mulher que amamenta é criar vínculo com o filho. É o momento deles. Do meu ponto de vista, como pediatra, vejo um ganho psicológico, social, de contato e de carinho. Esse é o maior ganho para essa mulher, do meu ponto de vista de pediatra. Além disso, tem benefícios para a saúde, diminuição da incidência de câncer e bem estar.

Por meio do leite materno o bebê recebe os anticorpos da mãe que o protegem contra doenças como, diarreia e infecções, principalmente as respiratórias. O risco de asma, diabetes e obesidade é menor em crianças amamentadas, mesmo depois que elas param de mamar. A amamentação é, ainda, um excelente exercício para o desenvolvimento da face da criança, importante para que ela tenha dentes fortes, desenvolva a fala e tenha uma boa respiração.