Faça ao outro o que gostaria que fizessem por você

Será que doente é apenas aquele que tem sintomas físicos? Os  sintomas físicos facilitam para que possamos buscar ajuda e ter um diagnóstico mais rapidamente. Os sintomas psicológicos, emocionais ou mesmos espirituais são silenciosos, a pessoa tenta muitas vezes esconder a dor da alma, e muitos não conseguem e vem os comportamentos não compreendidos, que podem até levar ao auto extermínio.

Precisamos tem compaixão das pessoas que parecem ficar rodando em círculos e não saem do lugar, não conseguem ‘fazer nada na vida’, não conseguem dar sequência a um trabalho ou em uma profissão. Têm dificuldades em se relacionar com as pessoas, ter algum amigo, vivem meio isolados. Muitos nem conseguem se relacionar bem com a própria família, ou os afastam porque eles o julgam como incompetentes ou preguiçosos.

Não sabemos o que levou essa pessoa a estar dessa forma, quais os traumas ou estímulos essa pessoa viveu. Não podemos esquecer que cada um é único, não tem como comparar ninguém com ninguém. Só podemos nos comparar a nós mesmos. Como indivíduos que somos, cada um age e reage de acordo com o que o cérebro processou  ou não, desde a infância.

Muitas vezes ouvimos alguém dizer que também foi criado na mesma família, ou na mesma cultura, mesmo País e viveu as mesmas circunstâncias e que nem por isso se sente daquela forma ou tem tais comportamentos. Isso mostra exatamente a nossa individualidade, cada um é único nesse planeta, nossas digitais mostram isso, da mesma forma como alguns tem sintomas graves em uma doença, e na mesma família outro nem sintoma tem e alguns nem adoecem ou outros adoecem e morrem subitamente. Somos indivíduos, somos únicos.

O cérebro de cada um age e reage dentro da individualidade de cada um. Não sabemos o porquê e como o cérebro daquela pessoa que demonstra comportamento não esperado a bloqueia ou faz ter atitudes que aparentemente são inexplicáveis.

Aprendamos a ter compaixão daqueles que estão em nossa vida, em nossa família, e que tem reações e atitudes tão diferentes do esperado. Talvez seja uma alma que precisa da sua compreensão, do seu afeto, da sua paciência, da sua ajuda, por isso está em sua vida. Lembre-se sempre de fazer pelo outro o que gostaria que fosse feito por você. Essa recomendação é bem antiga!

Imagem em destaque: Sabine van Erp por Pixabay.