Fórum do Tribunal de Justiça debate a pacificação das torcidas

A coluna da semana abre espaço para um convite para que os apaixonados pelo esporte possam acompanhar o II Fórum Nacional dos Juizados do Torcedor e de Grandes Eventos. O evento vai tratar de temas de extrema relevância como a pacificação das torcidas. Participarei do evento como convidado do painel da quarta-feira, dia 29, ao lado do presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos e o árbitro FIFA Ricardo Marques Ribeiro, para compor uma das mesas que vai tratar da pacificação das torcidas através das ações sociais dos clubes de futebol. A triste coincidência é o evento do Tribunal de Justiça de Minas Gerais estar agendado após os fatos que testemunhamos na partida entre Cruzeiro 1 x 2 CSA, no Independência, domingo passado. Uma confusão generalizada que depôs contra qualquer ação para pacificar o esporte.

O futebol continua a produzir cenas lamentáveis em campo, de violência e agressividade, que são tratadas com uma normalidade que deveria ser abolida no esporte. Não podemos considerar agressões físicas ou verbais, totalmente passionais, como ações naturais, parte do esporte. Não são. Por isso, o debate de todos os integrantes da sociedade é fundamental para mudarmos esta relação tratada com naturalidade da violência verbal ou física dos atores do futebol.

O tema é polêmico e vale acompanhar. Segue abaixo a programação do Fórum e seria fundamental a participação da sociedade no debate. O futebol e o esporte pertencem a todos. E todos são responsáveis pelas mudanças. Segue abaixo a programação do evento.

O II Fórum Nacional dos Juizados do Torcedor e dos Grandes Eventos (II Fonajut) será realizado nos dias 28, 29 e 30 de setembro. O evento, que será transmitido online, vai promover a troca de ideias sobre desafios e experiências bem-sucedidas, de olho no retorno à normalidade com o avanço da vacinação contra a Covid-19.

O tema deste ano é “A Justiça na Segurança e Pacificação de Torcidas e Grandes Eventos”. O evento virtual é uma realização do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, por meio do Conselho de Supervisão e Gestão dos Juizados Especiais, da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef) e do Fonajut.

A participação é aberta ao público limitada a 1.500 vagas. Ainda é possível se inscrever pelo link. Os trabalhos das seis mesas-redondas serão na parte da manhã (das 9h às 12h), em 28 de setembro, e à noite, em 29 e 30/9 (das 18h às 21h).

O objetivo da ação educacional é que os participantes compartilhem conhecimento sobre a atuação do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos em seus estados. Também será promovida a interação com outras instituições e com a sociedade civil, visando a desenvolver uma política eficiente de pacificação e a participação segura da população em shows, festas, exposições e competições esportivas.

As discussões envolverão a organização do Carnaval de Belo Horizonte, que atrai milhões anualmente à capital mineira, de partidas em estádios e de propostas como a Festa Nacional do Milho (Fenamilho) e a Expozebu, que reúnem centenas de milhares de participantes.

Entre os convidados estão o presidente do TJMG, desembargador Gilson Soares Lemes; o procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Minas Gerais (OAB/MG), Raimundo Cândido Júnior; o desembargador Caetano Levi Lopes, vice-presidente e secretário-geral do Fonajut e presidente da Coordenadoria dos Juizados do Torcedor e de Grandes Eventos do Estado de Minas Gerais; a juíza Flávia Birchal de Moura, coordenadora dos Juizados Especiais da Comarca de Belo Horizonte.

Além de magistrados de todo o Brasil, devem estar presentes o ex-jogador Toninho Cerezo; os dirigentes do América Futebol Clube, do Clube Atlético Mineiro e do Cruzeiro Esporte Clube; árbitros, jornalistas especializados e comentaristas esportivos; o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Rogério Greco; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, coronel Edgard Estevo da Silva, e o da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Rodrigo Souza Rodrigues; o delegado-geral da Polícia Civil de Minas Gerais, Joaquim Francisco Neto e Silva; o presidente da Federação Mineira de Futebol, Adriano Aro.

Twitter @armandoBH69                                                    

Imagem em destaque: ejef.tjmg.jus.br.