Galo vence o Mineiro e retoma a briga pelo Brasileirão

“Quando entrar setembro….e a boa nova andar nos campos”Já cantava há 41 anos e ainda nos encanta o bom mineiro Beto Guedes. Ah, como esperamos este mês da primavera! Trazer um pouquinho de calor que espanta o frio. Mas ainda faltam algumas semanas para o a estação mais desejada do ano(pelo menos aqui em casa). Na edição passada da nossa coluna, fiz minhas apostas e acertei dois dos três palpites com a classificação do América na Copa do Brasil e o título mineiro do Atlético. O Cruzeiro me decepcionou e assustou os torcedores. Muitos esperavam a virada contra do CRB, pela Copa do Brasil, mas ficaram decepcionados, e ainda mais preocupados com a derrota para o América pela Série B.

Depois de um mês de bola rolando em Minais Gerais, ainda sem torcedores nos estádios, posso dizer que o mês de agosto não nos apresentou muitas surpresas entre os times da capital. Sinceramente, esperava um pouquinho mais do Atlético e do Cruzeiro, mas ficaram me devendo.

O América fez uma retomada, pós-parada da pandemia, mantendo uma certa regularidade, mesmo sendo eliminado no Campeonato Mineiro. O time jogou 11 partidas desde a retomada do futebol. Venceu 5, empatou 3 jogos e perdeu outros 3, sendo que duas derrotas para o Atlético. Mas o time tem mantido um rendimento que anima e enche de esperança do torcedor para ver o retorno à Série A. O time tem marcado presença no G4 da Série B. Destaco o bom entrosamento do meio campo com três caras muito consistentes, Alê, Zé Ricardo e Juninho. Trio seguro e brigador. Palmas para o Lisca, técnico guerreiro.

O Cruzeiro, do técnico Enderson Moreira (que não sei se permanece treinador até a próxima edição da coluna), fez uma retomada morna. Desde que o futebol mineiro voltou, foram 10 jogos, com seis vitórias, dois empates e duas derrotas. Os números seriam normais. Mas a eliminação das semifinais do mineiro, fato que não ocorria desde 1957, e a eliminação na Copa do Brasil, na terceira fase, para o CRB de Alagoas, mostraram uma fragilidade do time. Na Série B, pagou os seis pontos devidos pela punição da FIFA e está na parte de baixo da tabela.

O Atlético, depois de 16 contratações na temporada 2020, ganhou mais uma edição do Mineiro e vai retomar a briga pelas primeiras posições no Brasileirão. O time jogou 11 vezes desde a retomada, com 8 vitórias, um empate e duas derrotas, as duas derrotas pelo Brasileirão. A característica mais marcante do time é a incerteza da escalação.

O técnico Jorge Sampaolli tem se mostrado um apostador. Arrisca, mexe e se mostra inquieto o tempo todo. Se posso destacar um ponto positivo vou no lugar comum, Guilherme Arana. Lateral esquerdo de muita qualidade e para mim a contratação que mais se mostrou relevante em 2020. Outro bom nome do time é o goleiro Rafael, que está se esforçando para atender os desejos do técnico argentino e tem feito partidas seguras, com as mãos e com os pés.

Temos ainda uma longa temporada pela frente, mas a certeza de que o futebol mineiro poderá colher ainda bons frutos em 2020, ou melhor, 2020 e 2021, já que a temporada deste ano vai até fevereiro de 2021. Boa semana a todos. “A lição já sabemos de cor, só nos resta aprender”.

Twitter @armandoBH69