Incoerência: Prefeitura manda remover mural que ela autorizou fazer

Há mais de um mês o designer social Frederico Maciel, o Negro Fred, aguarda um retorno da Prefeitura de Belo Horizonte. Como mostram as fotos abaixo, ele teve o mural ‘Esperança’ removido por funcionários da SLU (Superintendência de Limpeza Urbana). O que chama a atenção é que a própria prefeitura autorizou o Fred a fazer o trabalho.

Na manhã de 24 de dezembro Fred recebeu uma mensagem avisando do fato e foi logo correndo até o pontilhão da rua Itaituba, na divisa entre os bairros Pompéia e São Geraldo. O designer tentou conversar com os agentes, mostrou a autorização que tinha, mas não conseguiu evitar que o painel fosse todo pintado de cinza. “Por que o poder público não me avisou? Houve falta de comunicação. Eles desconheciam meu direito”, lamenta.

Fred já procurou a regional Leste, solicitando a imediata reparação do erro e o direito de refazer o mural. Ele vai pedir também todo o material necessário para fazer a pintura e uma retratação pública. “Esperança já, vamos esperançar!”.

Resposta da SLU

A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) comunica que a pintura foi apagada por engano, por uma falta de comunicação entre o setor da Regional Leste que liberou a ação do artista e a SLU, que, rotineiramente limpa o local, sempre alvo de pichações. Informamos que o equívoco já foi esclarecido e o artista poderá concluir a obra.

Imagem em destaque: Edu Souza.