Juan Leonel: novo talento da música e do futebol é morador da Leste

Que futebol e música formam uma dupla campeã não é segredo pra ninguém. Quem nunca viu uma roda de samba ou de pagode entre jogadores de futebol? Na playlist de muitos desses atletas esses ritmos não faltam nunca! E se eu te contar que no bairro Jardim Pirineus mora uma grande promessa desses dois estilos musicais e do futebol?

Juan ao lado do pai Ronan. Foto: Arquivo Pessoal

Juan Leonel completa 12 anos no próximo dia 26. Toca cavaquinho, banjo, bateria, repique de mão e é destaque como lateral-direito da escolinha de futebol que frequenta. Mas, de onde surgiu o talento para o futebol? A resposta vem do pai Ronan Monteiro Silva.

O gosto pelo esporte mais popular do mundo e o amor pelo Clube Atlético Mineiro são heranças que Juan recebeu do pai Ronan.“Sou atleticano doente, sempre incentivei meu filho a torcer pelo Galo e ir ao estádio acompanhar as partidas”.

O talento musical vem do bisavô, que morreu quando Juan tinha apenas três aninhos. O bisavô, Ranulpho Monteiro de Castro tocava em rodas de choro e serestas. “Foi depois de ver o bisavô dedilhar o cavaquinho uma única vez que Juan demonstrou que tinha potencial para ser músico também”, lembra o pai orgulhoso.

A peneira, o cavaquinho e o Galo

De tanto ver o garoto de três anos usar a peneira de suco para simular os dedilhados no cavaquinho, de coçar a barriguinha como se estivesse tocando, Ronan foi ao Mercado Central e comprou um instrumento de brinquedo para Juan. Não demorou até que o menino ganhasse o primeiro cavaquinho de verdade. “De lá pra cá meu filho é presença marcante nos principais shows de pagode de BH”.

Juan já tocou com artistas como Mumuzinho, Dodô do grupo Pixote e é seguido por vários jogadores de futebol nas redes sociais, como Guga, Vina e até o Sassá, ex-Cruzeiro. “Mas, o que eu mais quero é que meu filho seja um cidadão do bem. Ele sonha em ser jogador, cantor, mas faço questão que se dedique aos estudos. A música e o futebol nem sempre são caminhos justos para quem se dedica. Seja qual for o caminho que Juan seguir, eu vou estar sempre ao lado dele”, afirma Ronan.