Locais de sol e praia são os mais procurados para as férias de verão

Faltando praticamente um mês para o início do verão, a temporada promete ser intensa. É o que revela o Boletim Mensal da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa). Segundo o estudo, as férias de verão e os feriados de Natal e Réveillon foram responsáveis por 40,4% das vendas de outubro. Também foi registrada uma forte procura pelo próximo feriado de carnaval, em março de 2022.

O levantamento mostra que 93% das operadoras de turismo vêm registrando aumento contínuo no faturamento. Além disso, 52% das operadoras alcançaram 50% do faturamento anterior à crise sanitária de Covid-19, sendo que 21% já ultrapassou esse índice.

Os destinos de sol e praia continuam sendo os mais buscados, principalmente com a chegada do verão, mas os atrativos de luxo, resorts, viagens de inverno, ecoturismo e turismo rural também ganharam espaço e aparecem na lista de desejos dos viajantes.

O mercado nacional, por sua vez, representa a maior parcela das comercializações de outubro. No ranking dos destinos, Gramado (RS) lidera a lista, seguido por Natal e Salvador na segunda colocação, e Fortaleza, Maceió e Rio de Janeiro em terceiro lugar. Já Bonito (MS), Jalapão (TO) e São Luís (MA) então entre os destinos com crescimento expressivo nas buscas de viagens no período.

Segundo o boletim, um quarto das vendas foram para embarque no próprio mês e 63% terão embarques ainda em 2021. Outros 30% foram para o 1º semestre 2022 e apenas 6% das viagens contam com planejamento a longo prazo e se realizarão no 2º semestre do próximo ano ou depois.

Cruzeiros

O Boletim Mensal da Braztoa apontou que os Cruzeiros Marítimos representam 15% das vendas para o Carnaval, 12% para o Réveillon e 11% para o Natal. Com protocolos robustos e experiências que oferecem transporte, hospedagem, alimentação e entretenimento em uma única viagem, a navegação vem ganhando força entre as opções escolhidas pelas pessoas e volta às vitrines de agências e operadoras, que representam 90% das vendas desse tipo de turismo.

 

Fonte: Ministério do Turismo.

Imagem em destaque: Ministério do Turismo.