Onde mora a sua felicidade?

Todos buscamos a felicidade, mas parece difícil encontrá-la. Talvez a procuremos em muitos lugares, mas não  onde ela está.

O que é a felicidade para você? Dinheiro, sucesso profissional, viagens, encontrar alguém para compartilhar a vida. Talvez você pense que seja tudo isso e mais ainda. Todas essas coisas podem ser muito boas, podem trazer alegria, sensação de poder e de segurança. O ter é muito importante em nossas vidas, porém se eu buscar a felicidade apenas nas coisas externas, preciso estar preparado para o fim das mesmas porque tudo nesse planeta é temporário, não trazemos nada e não vamos levar nada, nem ninguém. Tudo passa muito rápido.

Costumamos ouvir que na vida a felicidade não existe, porém apenas momentos felizes. Sim, a felicidade de ter é passageira. Nos sentimos felizes quando alcançamos alguns objetivos almejados como ter um trabalho, uma profissão, família, amigos, bens materiais. Essa felicidade não é eterna porque faz parte de tudo que é temporário. Parece que temos muita dificuldade de lidar com a finitude de tudo que temos.

Na verdade o que mesmo que temos ou que nos pertence? Talvez nos identifiquemos com o lugar ou papel que desempenhamos na vida e buscamos a felicidade nesse lugar e não em nós mesmos. Se nos identificamos com o papel de pais, por exemplo, pode ser que busquemos a felicidade na relação com os filhos ou nos feitos deles, porém nossos filhos têm o próprio caminho e vida a seguir. Se nos identificamos com nossa profissão precisamos aceitar que nossa profissão, nossos bens, relacionamentos, nosso corpo, tudo é temporário.

Se observarmos atentamente perceberemos que na verdade precisamos de pouco para nos sentirmos felizes, plenos, em paz e com alegria dentro de nós. No entanto parece que o ter se apossa de nós em alguns períodos ou momentos da nossa vida e isso traz instabilidade emocional e pode nos tirar a paz a alegria e a sensação que a felicidade foi embora ou não existe.

A felicidade aparece quando passamos a ter mais consciência de nós mesmos e dos outros. Vamos descobrindo a felicidade em nós a partir do autoconhecimento e auto-aceitação. A felicidade duradoura é inerente ao ser humano, é um estado de ser, de presença, de conexão consigo mesmo. Portanto, “Não busque a felicidade fora, mas sim dentro de você, caso contrário nunca a encontrará”. Epicteto (Filosofo 50 a 138 DC).

Imagem em destaque: Astrid Pereira por Pixabay.