Preso homem que matava vítimas com golpes de panela de pressão

Estaríamos diante de um serial killer? As investigações policiais ainda não comprovam, mas foi preso no hipercentro da capital um homem suspeito de cometer vários assassinatos contra moradores em situação de rua. E o que chama a atenção é a arma usada no crime: uma panela de pressão.

As imagens das câmeras de segurança ajudaram os policiais a localizar, identificar e prender o suspeito que, na última ação, feriu gravemente uma vítima que foi encaminhada para o hospital João XXIII. Outro detalhe chama que chama atenção do caso é que o suposto autor das mortes em série também vive nas ruas.

Sociopatas, criminosos, usuários de drogas e vítimas da miséria estão cada vez mais visíveis por onde passamos. Um levantamento da Prefeitura de Belo Horizonte aponta para cerca quase 5 mil moradores de rua, sendo 88% do sexo masculino e 12% de mulheres.

Segundo Claudenice Rodrigues, coordenadora da Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte, a região Leste é a terceira no ranking de pessoas em situação de rua da capital. Perde para a Centro-Sul e Noroeste.

Não importam onde estejam. Os moradores em situação de rua podem ser caso de polícia – como o homem preso por matar usando uma panela de pressão – mas também são o retrato da omissão de quem deveria cuidar da cidade, mas faz mal uso do dinheiro público.