Projeto Resgate: exemplo de amor e doação no Alto Vera Cruz

Como você reagiria se uma adolescente grávida de sete meses, com apenas 12 anos de idade, histórico de abandono e violência batesse à sua porta e te pedisse ajuda? Você não tem ideia do que a confeiteira Vanusa Hannuka e o marido, o militar Márcio Queiroz fizeram nesse caso e em outros incontáveis que surgiram e o que ainda farão pelos que estão por vir?

Unidos pela fé e o amor ao próximo. Arquivo Pessoal

Há pelo menos 25 anos o casal de missionários da igreja Emiel, que mora no Alto Vera Cruz, tira o que tem em casa e distribui a quem mais precisa. Doação de roupas, alimentos e visitas às famílias para conhecer a realidade da comunidade fazem parte da rotina do casal.

Mas, há 15 anos, eles perceberam que, além serem abordados pelos adultos que pediam ajuda, as crianças passaram a procurá-los também. “Meninos e meninas batiam à nossa porta sempre na hora do almoço e no final da tarde. E chegavam com fome”, lembra Vanusa.

Pensando nelas, o casal criou o Projeto Resgate. Desde então, não parou mais de alimentá-los. E a iniciativa não parou por aí. As crianças são acolhidas recebem assistência em várias áreas e, desde o início da pandemia, ganham um Kit Lanche duas vezes na semana. São 30 crianças beneficiadas até o momento. São oferecidos biscoito, iogurte e leite. Às sextas-feiras à tarde são servidos 100 pães. “Tudo doado por parceiros. E, alcançando a meninada nós também levamos a palavra de Deus a eles e acolhemos a família também”, destaca Vanusa.

Vanusa e Kenedy, que ela cuida desde bebê. Arquivo pessoal

E a ação solidária não se limita a entrega de alimentos. Como não têm um espaço próprio para os atendimentos, a família usa a própria casa para preparar e oferecer gratuitamente festas de aniversário, de 15 anos, de casamento, além das datas comemorativas, como Páscoa, Dia das Crianças e Natal. “E tudo é feito com amor, pra alegrar cada uma das crianças. Quando elas me abraçam e me dizem que estão felizes, esse é o momento mais feliz da minha vida”, diz Vanusa.

E a adolescente grávida?                          

A garota arredia que, na época, chegou para Vanusa dizendo que não tinha nada para o filho ganhou enxoval, chá de bebê, tatuou o nome da Vanusa no braço, convive com ela até hoje e a chama de ‘Mãe’. Mas, é de vovó que a missionária e confeiteira de mão cheia, que adoçou a vida de muita gente do Alto Vera Cruz com muito amor, é conhecida pela criançada. E se você acha que os sonhos dela pararam por aí? Em breve devem ser oferecidos cursos gratuitos de confeitaria e de cabeleireira. As mulheres são a maioria entre os chefes de família do bairro e muitas não são qualificadas para as demandas do mercado de trabalho.

Mas, há um descompasso entre a vontade de ajudar e as necessidades financeiras. O Projeto Resgate e todas as ações voluntárias da Vanusa e do Márcio precisam da ajuda de parceiros doadores e você pode ser uma dessas pessoas que vai somar esforços nessa corrente do bem.

Doe alimentos, cestas básicas ou faça um PIX – a chave é o celular (31)99302-5698 – de qualquer valor para o projeto. Sua colaboração será bem-vinda e abençoada.

Participe! Resgate sorrisos com o seu sim!