Quer levar seu pet para viajar? Confira as dicas e as regras de embarque

Se o seu pet faz aquela carinha de gatinho do Shrek quando te vê fazendo as malas para viajar, saiba que você não precisa deixá-lo para trás.

A ideia de levar seu animalzinho de estimação em uma viagem pode ser maravilhosa, mas antes de tomar essa decisão, pense se essa também será uma situação confortável para ele. Converse com um veterinário para saber sobre a saúde do pet, sobre possíveis enjoos e como lidar com isso e medicar, caso um episódio aconteça.

Se a escolha for seguir viagem, vamos às regras para embarcar com seu bichinho:

Para viajar de ônibus, você vai precisar de um atestado veterinário que comprove as boas condições de saúde do animal e transportar o pet em uma caixa de transporte. Algumas empresas exigem que a pessoa compre a passagem do animal e, assim, ele ocupa um assento ao lado do dono. Outras permitem que ele vá no colo, mas dentro da caixinha.

Na hora de escolher a caixinha para comprar, é importante considerar um tamanho que permita que o animal dê uma volta ao redor de si mesmo.

Para viajar de avião dentro do país, as companhias podem exigir o atestado veterinário, atualização de todas as doses das vacinas e que o animal seja transportado em uma caixa resistente e com ventilação.

As empresas irão cobrar pelo transporte, as taxas para voos nacionais começam em R$200,00 (sempre bom checar).

O animal só pode ir na cabine junto com dono se ele pesar menos que o determinado pela companhia área. Na Gol, o peso máximo é de 10 quilos (contando o peso da caixa de transporte), na Latam, o peso total é de 7 kg e na Azul, 5 kg. A caixinha deverá ir abaixo do assento do dono. Passou desse peso, ele irá no porão. Neste caso, identifique-o e também a caixa de transporte. No desembarque, a caixa será retirada do avião e colocada na área de retirada das bagagens.

Para voos internacionais, o conselho é entrar em contato com a empresa aérea e se informar sobre as regras, principalmente, do país de destino. Alguns podem exigir quarentena.

Saiba que as empresas podem negar a viagem para animais que estiverem doentes, estressados ou agressivos, algumas exigem que animais suscetíveis ao estresse sejam sedadas antes do embarque e que menores de idade não podem acompanhar os bichinhos se estiverem sozinhos.

Independentemente do meio que você escolher, é bom entrar em contato com a empresa antes, para avisar da viagem com pet e checar todas as regras. Por causa da pandemia, o serviço pode ser suspenso, se informe antes de comprar a passagem.

Também não se esqueça de fazer a malinha do seu animal com os brinquedos preferidos dele, alimentação e petiscos, coleira e o que mais você achar necessário. Se for um destino diferente, já pesquise antes de sair de casa, uma clínica veterinária próxima a sua estadia para um caso de emergência.

Dito isso, boa viagem e até a próxima!!!

Me encontre no Instagram @akemiduarte e no meu canal youtube.com/omundoelogoali.