Quer uma viagem romântica, com charme, friozinho e belezas naturais?

Das pérolas de Minas Gerais, hoje quero apresentar para vocês Monte Verde. Distrito da cidade Camanducaia, está cerca de 480 km distante da capital. Talvez você já tenha ouvido falar de lá na previsão do tempo do jornal, é que a região costuma registrar as temperaturas mais baixas do inverno no estado. Podemos chamar de “primo mineiro de Campos do Jordão”, pela descrição já dá pra criar o cenário que irá encontrar por lá.

Localizado na Serra da Mantiqueira, bem na divisa com o Estado de São Paulo, Monte Verde é a tradução do charme que procuramos numa viagem de descanso para apreciar o clima, a paisagem e descansar em meio a natureza e a culinária dos deuses de dar água na boca.

A história do distrito começa com Verner Grinberg, imigrante da Letônia que veio para o Brasil em 1913 e se encantou com a região. Ele é um dos responsáveis pelo que Monte Verde se tornou hoje, inclusive batizou o distrito, que é a tradução de seu próprio sobrenome em alemão (Grin = verde + Berg = monte).

Por causa da pandemia, desde 30 de julho, os turistas precisam respeitar às seguintes regras:

– É obrigatório o uso de máscara em todos os ambientes;

– Hotéis e pousadas podem funcionar com 60% da capacidade;

– Nos finais de semana, é preciso comprovar reserva antecipada de hospedagem (impresso ou digital) para entrar no município;

– Áreas de lazer, como piscinas, saunas, quadras e playground estão liberadas;

– Os veículos podem transportam, no máximo, três pessoas, incluindo o guia ou motorista. Em caso de casais com filhos, é permitida a ocupação máxima do veículo;

– O acesso para a Trilha da Pedra Redonda está liberado para o máximo de duas pessoas ou famílias;

– Estabelecimentos podem funcionar com até 10 clientes por vez, com distanciamento mínimo de 2 metros.

Para quem curtiu e quer aproveitar este paraíso, aí vai a minha sugestão de roteiro para três dias em Monte Verde:

Dia 1: Almoço+ sobremesa na chocolateria+ curtir o centrinho+descansar no hotel+jantar;

Dia 2: manhã curtindo o hotel+ almoço+trilhas no parque ecológico Verner Grinberg+ jantar;

Dia 3: passeio de quadriciclo e mega tirolesa na fazenda radical + visita a cervejaria Fritz com almoço lá mesmo+ passeio pelas lojinhas no centro+ jantar;

Dia 4: café no hotel e retorno.

O centrinho de Monte Verde é pequeno e gostosinho de andar. Existem três principais galerias de lojas (Galeria Germânica, Galeria Suíça e o Shopping Center Celeiro).

Anote também o endereço da Chocolateira Montanhês: Avenida Monte Verde, nº 969. Você vai passar muito por lá.

Para atividades ao ar livre, a Fazenda Radical é o lugar. Dá pra fazer passeio de quadriciclo e descer na mega tirolesa. O lugar ainda oferece arvorismo, parede de escaladas, arco e flecha e slackline.

Também se aventure nas trilhas, a entrada é gratuita. Para chegar até lá, suba de carro pela Avenida das Montanhas até o final. Na verdade, esta “avenida” é uma estrada de terra em estado de conservação razoavelmente bom.

Para estacionar, é possível deixar o carro na rua mesmo ou em um estacionamento pago, praticamente na porta do parque.

O parque tem cinco principais trilhas (Pedra Redonda, Pedra Partida, Chapéu do Bispo, Platô e Pico do Selado).

A Pedra Redonda é a mais famosa das trilhas e também a mais cheia. Ela tem 900 metros de extensão e demora cerca de 1h30min para ser percorrida (ida e volta).

Escolha sua aventura e aproveite!

Me encontre também no youtube.com/omundoelogoali ou no Instagram @akemiduart