Taquaril com medo: guerra do tráfico ameaça a segurança dos moradores

O Conjunto Taquaril fica na região Leste de Belo Horizonte e faz divisa com o Município de Sabará, tendo sido ocupada em 1981 em uma área que pertencia a CODEURB – Companhia de desenvolvimento Urbano do Estado de MG – e após muita luta pelos moradores conseguiram melhorias para a região, com serviços básicos como redes de água, saneamento, escolas públicas e postos de saúde. Logo depois muitas ocupações irregulares cresceram sem nenhuma ordenação, sendo que casas foram construídas em áreas de risco geológico, margens de córregos, local este muito procurado pelas famílias dada a proximidade com o centro de BH.

A população atual é de cerca de 17.712 moradores e conta com diversas atrações e locais de encontros para jovens, escolas, centros de saúde, creches e uma variedade grande de artistas que se formaram e formam ao longo do tempo. A intervenção do estado/município nesta localidade nos parece que se faz presente.

No entanto, esta região de nossa capital, de vez em quando nos surpreende, ou talvez não, pela briga de gangues que ali existem. A PM teve que enviar diversas viaturas e policiais para o local na noite de 05/04 onde a população viveu momentos de terror, inclusive proibidas de sair de dentro de suas casas. Houve o registro de inúmeros disparos e além disto o “toque de recolher” como se estes marginais fossem os donos da cidade.

Infelizmente temos a juventude se envolvendo e se incorporando as quadrilhas de tráfico de drogas o que acaba explodindo em um domínio de território e mesmo outros criminosos de bairros próximos querendo tomar o lugar, o que acaba terminando em tiroteios e possivelmente mortes. A presença da Polícia Militar no local tem o condão de dissuadir os criminosos que se enfrentam, mas o que acontece no momento em que eles saem? Tudo volta ao normal.

A polícia não tem como permanecer de forma constante no local tendo em vista as inúmeras ocorrências em outras localidades, e pouco depois o tráfico continua como se nada tivesse acontecido. É um dos grandes problemas da nossa atualidade, o tráfico de drogas proliferando por todas as cidades, transformando jovens em futuros traficantes ou usuários morando nas ruas sem nenhuma perspectiva para o futuro e viciado em uma droga que o levará a morte prematuramente.

É a forma como os jovens, ao atuarem como distribuidores de droga se sentem seguros e reconhecidos na sociedade em que vivem, passam a viver experiências significativas de trabalharem para um grupo respeitado naquele parte da cidade. Os pais biológicos são substituídos pelos traficantes, e os garotos são acolhidos e conseguem uma vida melhor que os estudos e os trabalhos duros não conseguem lhes dar como uma forma de pertencimento a um grupo “seleto”” e muito menos de frequentar locais em que somente aqueles mais afortunados conseguem.

Com este “emprego”, os adolescentes diminuem a diferença financeira entre aqueles da zona sul e da periferia. Mesmo que seja algo ilícito e que a sua vida terá um breve período, pois, ou será preso, ou morto pelos mesmos que lhes deram este trabalho.

@elsonmatosdacosta

Instagram: PodPolícia

Fontes:

em.com.br

favelaeissoai.com.br

pepsi.bvsalud.org

Imagem em destaque: Redes Sociais.