Tire suas dúvidas sobre as vacinas contra a Covid-19 e a Gripe

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra o Vírus Influenza já começou e a meta do Programa de Imunização da Secretaria de Saúde de Minas Gerais é imunizar 90% da população prioritária, cerca de 8,4 milhões de pessoas em todo o Estado. Com a pandemia, algumas dúvidas têm surgido.

A vacina contra a gripe não previne o organismo contra o coronavírus. Você deve ser imunizado contra a gripe 14 dias depois de receber a segunda dose contra a Covid. Confira com o infectologista cooperado da Unimed-BH, Adelino de Melo Freire Júnior, a importância de estar informado e se proteger.

Doutor Adelino de Melo Freire Júnior, infectologista. Foto: Unimed-BH

Radar Leste BH – Vacinar-se contra o vírus da gripe significa estar imune também ao coronavírus já que os sintomas costumam ser confundidos?

Não. As doenças são diferentes, apesar de terem manifestações parecidas. A vacina contra uma doença não tem nenhum efeito sobre a outra.

Radar Leste BH – A prevenção contra o vírus influenza durante esse período de alto contágio pela Covid-19 ajuda a diferenciar o diagnóstico das duas doenças?

Sim. Quando uma pessoa tem um quadro viral respiratório existem algumas possibilidades de diagnóstico. Atualmente a mais frequente é a Covid-19, mas historicamente a influenza também é uma das mais importantes.

Radar Leste BH – Qual é a orientação sobre a vacinação contra o coronavírus e a gripe para a promoção da saúde, diminuição do contágio e para não sobrecarregar tanto o sistema de saúde?

-Vacinar contra ambas as doenças assim que possível.

-Manter as medidas de proteção individual (máscara, higiene, distanciamento).

-Evitar aglomerações e locais sem ventilação natural.

-Não circular se estiver com sintomas de qualquer uma das duas doenças (febre, tosse, dores no corpo, por exemplo).