Triste pódio: Brasil é medalha de prata em turistas rejeitados no mundo

A que ponto o Brasil chegou. Estamos no atual epicentro da Covid19 no mundo e nem preciso comentar sobre os efeitos devastadores da doença em nosso país colapsado, de Norte a Sul. Essa triste realidade está no nosso dia-a-dia, nas nossas famílias, no trabalho. Feliz daquele que pode contar que não perdeu ninguém ou não conhece ninguém que se foi por causa do vírus. Eu não tenho essa sorte. Mas agora, ocupamos também o pódio de turistas mais rejeitados do planeta, estamos no segundo lugar (essa medalha de prata ninguém queria).

O levantamento é do jornal Valor Econômico, com dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) e do site Skyscanner e apontou que, atualmente, os brasileiros (ou quem parte do Brasil) têm fortes restrições para entrar em, pelo menos, 116 países.

No quesito barreiras, somente a África do Sul aparece na nossa frente. Viajantes que partem do país sul-africano enfrentam bloqueio em 119 países. O terceiro lugar é ocupado pelo Reino Unido, com restrições de 114 países. Coincidência ou não, são os três países de onde se originaram as novas mutações coronavírus, como a P1, descoberta inicialmente em Manaus e que se mostrou ainda mais contagiosa.

Segundo o levantamento, na lista dos países abertos para brasileiros com controle mais relaxado, somente estão:  Afeganistão e Macedônia do Norte. De resto, todos os outros têm restrições moderadas ou rígidas para receber turistas vindos do Brasil.

Apesar da triste constatação, no momento em que estamos vivendo, não recomendo viagens a turismo e lazer. O conselho é esperar, ter cautela, ser realista com a situação do nosso sistema de saúde, ter empatia e senso coletivo. Afinal de contas é só assim, juntos, que vamos sair dessa para ganhar esse mundão novamente.

 Até lá, viaje virtualmente comigo no meu canal youtube.com/omundoelogoali