Turismo está entre os setores mais impactados pelo Covid-19

Vamos ser realistas, falar em viagem segura só será possível depois da vacina contra o novo coronavírus. Nem por isso, o turismo terá que esperar. Na verdade, ele não pode esperar. O setor está entre os mais impactados pelo pandemia. Segundo a CNC, Confederação Nacional de Comércio de  bens, serviços e turismo, no Brasil o prejuízo acumulado até abril era de 62 bilhões de reais. Imagine como o cenário está agora. 

 Atualmente nós acompanhamos a retomada do turismo nesse chamado “novo normal”. O foco agora é a segurança e a higiene. O comportamento das pessoas mudou e o perfil das viagens e dos viajantes também. As previsões apontam que o turismo nesses novos tempos será ao ar livre. É isso, nada de museus e atividades que geram aglomeração, as pessoas estão priorizando alugar casas em locais mais isolados e cidades com abundância de natureza. E, vamos combinar que nisso, nós mineiros somos privilegiados. Já falamos aqui na coluna da reabertura da Serra do Cipó, do Inhotim (museu de arte contemporânea ao ar livre, em Brumadinho) e também do nosso “mar mineiro”, localizado em Capitólio. 

 Recentemente, o IEF, Instituto Estadual de Florestas, anunciou a reabertura do parque estadual do Ibitipoca, localizado em Lima Duarte na Zona da Mata Mineira, no dia 30 de setembro. O parque fica em uma região da Serra da Mantiqueira e as únicas atividades permitidas são o trekking e o nado nos lagos e cachoeiras. O ponto mais cobiçado foi batizado de Janela do céu. 

Mas, se prepare, para chegar até lá são 8 km de subidas e descidas e o resultado é de cair o queixo. A cascata se abre para o horizonte antes da queda d’água, emoldurando nossas lindas montanhas. Só por esse relato, tenho vontade de fazer a mochila. Para evitar multidões, serão permitidos apenas 500 visitantes por dia e o agendamento será feito online. 

 Se, por um lado, todos os responsáveis por movimentar a cadeia do turismo estão, nesse momento, fazendo grandes esforços para se adaptarem aos protocolos sanitários, por outro, os turistas também precisam exercitar a consciência mais do que nunca para cumprir as regras, se proteger e proteger quem está trabalhando para garantir o merecido descanso. Só assim, será possível minimizar os impactos dessa tão esperada retomada. 

 Acompanhe minhas dicas e viagens também no meu canal do YouTube, acesse www.youtube.com/omundoelogoali. Também estou no Instagram como @akemiduarte.

 Até lá!