Turistas, hotéis e pousadas não são os mesmos depois da pandemia

Que o comportamento do turista iria mudar por causa da pandemia isso é fato. Mas agora, uma pesquisa realizada pelo Expedia Group, feita com 30 mil viajantes em 13 países, incluindo o Brasil, revelou que as preferências dos viajantes mudaram muito nesse tempo.

Algumas constatações: um terço das pessoas está fazendo mais viagens domésticas; um quinto viajando mais de carro; e um quinto dando preferência a viagens mais tranquilas como destinos de praia. A pesquisa revelou que o crescimento do desejo por uma viagem relaxante ao litoral é maior entre os viajantes brasileiros. Como um litoral maravilhoso como o nosso, não é difícil imaginar o porquê esse desejo ficou mais evidente entre nós brasileiros.

Um ponto em comum entre os viajantes é o fato de que todos manifestaram preocupação em saber, antes da reserva, quais as medidas de segurança e higiene estão sendo adotadas pelos hotéis. O principal ponto é sobre a limpeza dos quartos.

Um estudo recente do mesmo grupo mostrou que mais de 50% dos viajantes têm, entre suas preferências, hotéis que disponibilizem produtos para sanitizar as mãos (como álcool em gel) em todos os seus ambientes, e metade das pessoas também espera protocolos de limpeza aprimorados e padrões de higiene nos meios de hospedagem.

Em uma recente escapada para o interior, observei que além da pousada estar operando com 80% da capacidade, havia álcool em gel em todos os ambientes, inclusive no quarto e que o serviço de limpeza dos quartos não estava sendo ofertado para evitar o contato do funcionário com os objetos pessoais do hóspede.

Uma boa maneira de descobrir como estão os protocolos nos hotéis e pousadas é ficar de olho nas avaliações de outros usuários em sites como TripAdvisor, onde os viajantes colocam fotos reais e depoimentos sobre a experiência naquele local. Quase três quartos dos entrevistados para a pesquisa do Expedia disseram que, antes de reservar uma hospedagem, leem as avaliações de outros usuários. E no Brasil, esse número é ainda maior, 81%.

Essa é uma dica que vale para o momento atual de pandemia e para quando tudo voltar ao normal. Antes de reservar uma acomodação, procure sempre depoimentos de hóspedes reais, fotos que não são as oferecidas pela empresa. As redes sociais também estão aí para ajudar, basta digitar hashtag e o nome do hotel ou buscar pela localização.

 Me encontre também no meu canal youtube.com/omundoelogoali