Um alerta preocupante! O número de crianças vacinadas tem diminuído

Enquanto o mundo volta os olhos para a vacina contra o coronavírus, um fato preocupa. Segundo dados do Ministério da Saúde, é cada vez menor o número de crianças imunizadas. O País não atingiu a meta de vacinação infantil contra o sarampo, poliomielite e coqueluche. Nesta entrevista, a doutora Cláudia Murta, infectologista da Santa Casa BH, alerta sobre a importância e os riscos dessa realidade.

Crianças precisam de vacina. Foto: David Mark por Pixabay

Radar Leste BH – Dados do Ministério da Saúde apontam para queda na cobertura vacinal infantil. Criança não vai sozinha ao centro de saúde. Qual é a necessidade de conscientizar os pais ou responsáveis sobre a importância da vacinação para esse grupo alvo?

É imprescindível vacinar as crianças, pois elas precisam adquirir anticorpos de defesa contra várias doenças comuns na infância e que podem ser graves. Daí a importância delas serem imunizadas de acordo com o calendário do Ministério da Saúde.

Radar Leste BH – A pandemia do coronavírus pode ter influenciado negativamente para que pais ou responsáveis não tenham levado as crianças para vacinar?

Manter o isolamento social é necessário, mas existem algumas atividades que não podem deixar de ser feitas e uma delas é a vacinação. Muitas crianças estão com o calendário vacinal atrasado, mas não podemos esquecer que existem outras doenças graves como a pneumonia, o sarampo e a meningite. É fundamental que os pais escolham os melhores horários e levem seus filhos aos centros de vacinação. Com certeza, todos estarão preparados para recebê-los de forma adequada, evitando a transmissão do novo coronavírus.

Doutora Cláudia Murta, infectologista da Santa Casa. Foto: SCBH

Radar Leste BH – Há vacinas que o governo não oferece e que estão disponíveis apenas nos laboratórios particulares?

O Brasil tem uma ampla distribuição de vacinas de forma gratuita através do Programa Nacional de Imunização (PNI), que é um exemplo para o mundo inteiro e disponibiliza vacinas importantes para crianças e pessoas de todas as faixas etárias, inclusive idosos. Existem algumas vacinas que dão proteção adicional e são ofertadas apenas na rede particular. O SUS oferece gratuitamente a vacina Pneumocócica 10 para crianças e na rede particular existe a Pneumocócica 13. O Ministério da Saúde disponibiliza também a de Meningite C e as clínicas particulares já ofertam a Meningite B. Vale lembrar que o governo ampliou a de Meningite C, oferecendo uma que contempla as meningites A, C, W e Y para adolescentes.

Radar Leste BH – Qual é a orientação dos especialistas para que tenhamos uma cobertura vacinal de crianças cada vez mais satisfatória?

Todos nós precisamos nos conscientizar de que prevenção é a melhor estratégia de saúde. As vacinas são consideradas os medicamentos mais seguros de serem utilizados e salvam milhões de vidas todos os anos no mundo inteiro. Por isso, é preciso que todos se conscientizem e atualizem o cartão de vacina das crianças, sem se esquecer dos adolescentes, adultos e idosos. Essa é uma estratégia que vai salvar muitas vidas e trazer mais alegria e tranquilidade para as famílias. Vacina,Brasil!