Usuários de praça do Colégio Batista reclamam da insegurança

Uma praça bem localizada, com árvores frutíferas e espaço para várias atividades de lazer. Mas, que é pouco frequentada. Os moradores têm medo da violência e se sentem inseguros. Andarilhos ocuparam o espaço e outros improvisaram até barracas. Mas, essa história que se repete em vários espaços públicos da capital, parece ter um final feliz.

praça Boca do Túnel, também chamada de Praça da Lavadeira, fica no final da rua Sabará, bem em cima do Túnel da Lagoinha, no bairro Colégio Batista, região Leste BH. O espaço amplo, arborizado, com pista de skate, aparelhos da Academia a Céu Aberto, área para caminhada, para aquele bate papo entre amigos está vazio, é pouco frequentado e inseguro. O aposentado Pedro Benedito até passeia por lá com a companheira Lia, mas com cautela e atenção.

Pedro e a companheira Lia não deixaram de frequentar a praça

Há dois anos ele foi furtado bem na entrada da praça. Segundo Pedro, dois homens se aproximaram e um deles perguntou as horas. Um deles puxou uma faca e levou o celular do aposentado. A Lia bem que tentou ajudar. Correu atrás, mas não conseguiu contê-los. Um guarda municipal que passava pelo local não encontrou os suspeitos. O aposentado cobra mais segurança, mas acredita que, assim como ele, a comunidade precisa frequentar a praça e se apropriar do local. “Quanto mais as pessoas vierem aqui mais elas vão querer cuidar e mais ainda elas vão defender esse espaço”.

A praça é bem cuidada. Durante a reportagem do Radar Leste BH havia cerca 10 de funcionários da SLU (Superintendência de Limpeza Urbana) caprichando na capina, jardinagem, poda, varrição e desentupindo canaletas. “Mas, se tivesse uns vigias aqui e se a praça fosse fechada por volta das 18h00 ia ter menos vandalismo e risco”, garante Geraldo Magela, encarregado da limpeza. E é o que defende o auxiliar de serviços gerais Marcelo Mentes. Ele já soube de assaltos e teme principalmente pela segurança das mulheres.

Para Marcelo, a praça não é um lugar seguro para as mulheres

Ação Imediata da Polícia Militar

Assim que foi procurado pelo Radar Leste BH, o 16º Batalhão da Polícia Militar não só se pronunciou, como enviou militares até a praça. O batalhão informou em nota que realiza operações na região, dentro do Plano de Ação Estipulado e que reforça o patrulhamento na madrugada. Na primeira quinzena deste mês a Rua Sabará, no acesso à Praça das Lavadeiras, teve redução de 80% da criminalidade violenta se comparando ao mesmo período do ano passado. A Polícia Militar reforça a importância do registro da ocorrência policial e promete intensificar o policiamento no local.

Militares empenhados na segurança da praça (foto Polícia Militar em 18/8/20)