Vergonha! Espertinhos insistem em furar a fila da vacina contra o covid

Neste período que estamos convivendo com o COVID-19, o ano passado e este, e com a falta de vacina suficiente para atingir todos os brasileiros, uma modalidade muito presente em nossa população se sobressaiu logo nas primeiras horas que iniciou a vacinação no país. O famoso ‘fura-filas’.

O ser humano que pratica este tipo de atitude, com certeza não teve uma boa educação com seus pais, ou nem estes tiveram e cresceram com a ideia de que fazer o seu semelhante de bobo o faz melhor. É o chamado ‘jeitinho’ brasileiro como somos conhecidos mundialmente, e que podemos sim dizer, ser uma tremenda falta de educação.

Nos bancos foi instituído um tempo máximo para se aguardar na fila, e que caso seja ultrapassado, a instituição poderá sofrer uma penalidade com o cliente sendo indenizado por danos morais na área cível.

Mas existe crime para o mal educado fura-fila? Ninguém pode ser preso e receber uma pena, se anteriormente não houver uma lei que preveja o crime. Portanto, não, realmente não temos uma lei punindo este tipo de atitude, apenas pai e mãe passando vergonha com o filho que assim procede.

Existe sim uma legislação que privilegia os idosos, mães com crianças de colo, gestantes, portadores de necessidades especiais. (Lei nº 10.048). Algum tempo atrás ficou conhecida uma propaganda feita pelo ex-jogador de futebol do Botafogo e campeão da Seleção Brasileira em 1970, o meio de campo Gerson. A de querer levar vantagem em tudo, que nada tinha a ver com isto, mas ficou famosa pela frase, “Lei de Gerson”.

Pelo que observamos, furar fila não é crime, mas algo repugnante, uma tremenda falta de respeito e educação. Um dia ainda chegaremos lá. Respeito ao próximo.

@elsonmatosdacosta